Tag Archives: tricot

Café Tricot

6 out

Há uns três anos, encontrei na Livraria Cultura da Paulista o livro “Greetings from Knit Cafe”. Na época, a grana era curta e eu tinha outras prioridades. Marquei como favourite na minha lista da Amazon e deixei lá.

Aí, há uns dois meses, fui rever minha lista dos desejos e o reencontrei. Ele deixou de ser impresso pela editora, mas era possível comprar num sebo, pela metade do preço. Foi o que eu fiz e, apesar da greve dos Correios, o livro chegou lá em casa.
Em resumo, ele conta a história de uma mega executiva da CBS, a Suzan Mischer, ganhadora de emmys e outros prêmios importantes, que um dia larga tudo e vai ser dona de casa para cuidar das duas filhas pequenas. Depois que ela deixava as meninas na escola, ia tomar café e tricotar numa Starbucks próxima. Ia tão frequentemente que já era amiga de todo mundo, dos funcionários e dos demais frequentadores.
Um dia ela pensou: “puxa, pra esse lugar ser perfeito, só precisava ter alguns novelos à mão”. E daí surgiu a sua idéia de abrir um knit café chamado… Knit Cafe, ora bolas. (Lembrei da Keila na hora com o seu Café Tricot – tem outro nome mais apropriado?!).
Isso foi em 2001. Alguns anos depois, ela escreveu o livro, onde ela conta sobre a sua loja, revela a receita do muffin de laranja com aveia e dos biscoitos de amêndoas e chocolate e, claro, as receitas onde ela aproveita para falar dos clientes que as fizeram, as circustâncias, porque, com qual fio… Ou seja, não é apenas mais um livro de receitinha pronta, mas de receitas com historinhas para contar. Inspirador.
O livro é lindo, muito colorido, projeto gráfico maravilhoso e fotos sensacionais da crochet diva Victoria Pearson.
.
.
.
Um café assim é o sonho de todo mundo que faz alguma atividade manual.
Conheci a  Keila, que eu falei acima, na lista de tricô Crazy Knitting Ladies. Trocando uns e-mails em pvt sobre o curso de top down que o Tricoteiras promoveu, comentamos sobre o meu sonho, que também era o dela, de abrir um knit café. Ela pegou corda e agora está abrindo o Café Tricot.
Estou absolutamente feliz com isso e radiante face tantas possibilidades de aproveitar um lugar tão bacana. Lendo o livro, a gente percebe que não importa de que país você é, a necessidade de aconchego é a mesma. Um espaço para trocar idéias, conhecer pessoas, não ver o tempo passar… um oásis em cidades tão barulhentas. Quem não precisa disso?
Sucesso ao Café Tricot 🙂

Meu primeiro livro da EZ

5 ago

Chegou!

A Susana tinha dado a dica que o livro Elizabeth Zimmermann’s Knitters Almanac estava sendo vendido a menos de 7 dólares, com frete grátis, na Abebooks. Não tinha como perder a chance.

Esse é o primeiro livro dela que eu compro – vergonha!. Em geral, eu tenho birra com os livros da EZ porque têm pouca imagem e quando tem são p&b, não dá para ver os detalhes direito. Mas estava passando da hora de eu vencer esse preconceito, porque, como sabemos, os ensinamentos dela são tudo.

Se você não sabe quem é  Elizabeth Zimmermann, a padroeira de toda tricoteira, não deixe de ler esse texto aqui. E, se possível, também leia os livros e receitas dela.

WIP: 22 Leaves Shawlette

22 set

desmanchei….

Mas já fiz outro. O fio é o mesmo Baby Alpaca Cashmere, que ganhei da Denise.

Antes, agulha 3,5mm. Depois, agulha 5mm.

Olhem a diferença!!! Muito melhor agora.
 

WIP: 22 Leaves shawlette

22 set

Como eu fiquei sem conexão durante todo o fim de semana, terminei atrasando o xalinho. Terminei ontem a parte 2 e 3 e já comecei a parte 4.

Estou com medo de ficar pequeno demais, como os outros xalinhos que fiz 😦

WIP: 22 leaves shawlette

Brand new toy

3 set

A foto não faz jus. Essas são minhas novas agulhas intercambiáveis da Knitpicks que acabei de receber. Um kit com 9 agulhas de metal e outro de madeira.

Eu estou aqui, olhando, olhando, namorando as minhas agulhas novas, pensando no que vão sair delas em breve…

Ps.:para quem perguntei, comprei essas agulhas na própria loja Knitpicks. Como eles não entregam no Brasil, me aproveitei da idade de um amigo aos EUA para ele trazer para mim 🙂